Mais um patrocinador para seleção, anuncia a CBF

Agora com a Nestlé, a CBF passa a ter 10 parceiros, que vão injetar cerca de R$ 220 milhões anuais na receita da entidade

Parceria entre CBF e Nestlé: hotsite da campanha já está no ar.

Rio de Janeiro – A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta sexta-feira o acerto com mais um patrocinador para a seleção brasileira. Com o acordo com a Nestlé, a entidade passa a ter 10 parceiros, que resultam numa receita de cerca de R$ 220 milhões anuais.

O patrocínio da Nestlé entra imediatamente em vigor e vai até a Copa do Mundo de 2014, que será no Brasil. O acordo prevê a exposição da marca da empresa em placas de campo, ações conjuntas de marketing e utilização de imagens dos jogadores em promoções e campanhas.
A Nestlé também pode utilizar a marca da seleção brasileira em embalagens de produtos e peças promocionais. Mas não terá o direito de aparecer no uniforme do time. Por tudo isso, deve pagar aproximadamente R$ 10 milhões anuais para a CBF.
“Estar com a seleção é motivo de orgulho para a Nestlé”, afirmou o presidente da empresa, Ivan Zurita. “Espero que a Nestlé nos ajude a ter grande sucesso não só nesta Copa como também no processo para 2014”, disse o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.
TAM, Gillette, Volkswagen, Grupo Pão de Açúcar e Seara têm acordos semelhantes ao da Nestlé com a seleção brasileira. Todas podem usar suas marcas com o símbolo da CBF, mas não estão presentes no uniforme do time – esse direito é só das outras quatro parceiras.
A Nike, patrocinadora mais antiga da seleção brasileira (desde 1996), paga cerca de R$ 78 milhões por ano, enquanto Vivo, Ambev e Itaú desembolsam R$ 26 milhões anuais. Essas são as quatro empresas que têm as suas marcas estampadas nos uniformes do time.

Share
Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *