Facebook anuncia mudanças nos controles de privacidade

CEO da empresa, Mark Zuckerberg, anunciou mudanças que visam facilitar o controle dos usuários sobre suas configurações de compartilhamento de dados.

O Facebook anunciou na tarde desta quarta-feira (26/5) novas configurações de privacidade. As mudanças chegam após semanas de críticas sobre a rede social a respeito do compartilhamento de informações dos usuários com anunciantes e controles de privacidade confusos.

Em conferência de imprensa, o CEO da companhia, Mark Zuckerberg, disse que a simplicidade era o foco principal do site quando ele começou, há mais de 5 anos. “Uma grande parte do desafio que tivemos é que crescemos de centenas milhares de usuários para centenas de milhões”, disse. “Foi uma enorme mudança e nem sempre tem sido fácil”, acrescentou.

“Precisamos simplificar os controles” e tornar mais fácil o que está acontecendo no site, disse. A estratégia original de ofercer controles específicos sobre cada informação não deu certo, admitiu. “Aprendemos com o tempo que privacidade é o ponto mais sensível”.

Outro ponto abordado foi a gratuidade do serviço. “O Facebook sempre será gratuito para todos”, afirmou.

Eis um resumo das principais mudanças:

1. A seção “Links e Interesses” no perfil do usuário será trocada por “Páginas de comunidade”. Isso dará aos usuários, disse Zuckerberg, “uma experiência mais rica”.

2. Haverá um controle simples para mudar as configurações de todo o conteúdo do usuário e sua visibilidade para todos na rede social (somente amigos, amigos dos amigos, todo mundo). Esta opção irá valer para tudo o que o usuário já publicou ou venha a publicar no Facebook. “Em geral, recomendamos que você compartilhe seus dados básicos, como updates de status e posts, com todos; conteúdo como fotos e vídeos seus com amigos de seus amigos; e itens sensíveis como dados de contato somente com seus amigos próximos”, escreveu Zuckenberg no post sobre as mudanças.

3. O controle de compartilhamento poderá ajustar a privacidade para cada informação no site com um ou dois cliques. Mas serão mantidos os ajustes específicos para quem deseja controle detalhado. Esse ajuste valerá para qualquer serviço que o Facebook lançar no futuro, então não será preciso outro ajuste cada vez que o usuário se cadastrar em um novo game, por exemplo.

4. O usuário não precisará disponibilizar tantas informações públicas. “Fizemos isso baseados no feedback das pessoas”.

5. O Facebook irá diferenciar entre um diretório de “informações básicas” e outras no perfil do usuário. Zuckerberg disse que o primeiro será público, para facilitar a localização dos assinantes. “Permitir que as pessoas achem você é um modo muito diferente de uso do que o compatilhamento de seus dados”, disse.

6. O Facebook irá adicionar uma caixa simples  (check box) para evitar que as informações do usuário sejam acessadas por sites externos. “O efeito disso é que todas as aplicações terão acesso restrito ao seus dados pessoais”, afirmou o CEO.

As mudanças estarão disponíveis nas próximas semanas, e os usuários receberão avisos em suas páginas. Zuckeberg explicou as alterações em um longo post em seu blog.
Aberto por princípio
Questionado sobre o fato de a configuração padrão não ser a mais fechada o possível, o CEO do Facebook disse que o princípio do site sempre foi “permitir que você se conecte com novos amigos ou amigos de seus amigos”. O ponto das mudanças é facilitar com quem e o que será compartilhado, afirmou. 
No post, Zuckerberg também disse estar feliz com as mudanças. “Nosso modelo de privacidade está completo. Se vocês acharem essas alterações úteis, então planejamos manter essa estrutura por um longo tempo”, disse.
Share
Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *